Filhotes disponíveis - Façam suas Reservas!

sexta-feira, 18 de abril de 2014

Displasia - Como Previnir

A displasia é uma má formação nas articulações, com maior incidência nas coxofemurais (ligação entre a bacia e os membros traseiros). Pode desenvolver-se em cães de todas as raças, mas principalmente em raças grandes e naquelas de crescimento rápido. Atinge igualmente machos e fêmeas. A displasia (coxo-femural e a de cotovelo) pode comprometer uma ou ambas articulações (normalmente atinge as duas).
A displasia é transmitida de forma hereditária, sendo recessiva e poligênica (determinada por mais de um par de genes). É também fortemente influenciada por fatores de manejo e do meio ambiente. Seu combate é feito mediante a seleção dos exemplares, deixando aqueles que apresentam tendências à displasia fora do processo de reprodução. Para minimizar a influência dos fatores ambientais, os criadores devem procurar evitar que o cão seja exposto a traumas e esforços exagerados, evitando sobretudo a obesidade, os exercícios precoces, pisos lisos e trabalhos excessivos.
A displasia provoca muitas dores no animal quando este se locomove, além de proporcionar um andar imperfeito, o que afeta a resistência do animal.
Os sintomas aparecem a partir dos quatro/seis meses e se baseia não apenas na dor, mas na claudicação, dificuldade de locomoção, atrofia muscular, mobilidade alterada (excessiva ou diminuída) dependendo da fase (aguda e crônica respectivamente) e, finalmente, crepitação ao exame clínico da articulação. O diagnóstico definitivo só é realizado com o auxílio de raio X.
Muitas pessoas possuem cães que apresentam displasia em diversos graus e não sabem. Acham inclusive que é "impossível" que seu animal possa ter este problema uma vez que correm, pulam e saltam enormes alturas sem dificuldade.

Veja abaixo algumas sugestões para evitar que a displasia coxo-femural atinja seu cão:

• Evitar pisos lisos;

• Colocar a cadela e seus filhotes recém-nascidos sobre uma superfície levemente rugosa, como por exemplo a face áspera do eucatex, para que os filhotes possam locomover-se com mais firmeza sem escorregar (atenção para que o material utilizado não seja áspero demais e machuque os filhotes);

• A partir dos três meses, é recomendável exercícios moderados (como a natação) visando fortalecer a musculatura pélvica, única estrutura de tecidos moles que auxilia na manutenção das articulações e que pode ser fortalecida (aumentada);
evitar ao máximo a obesidade;

• Evitar exercícios forçados e/ou precoces que podem provocar não apenas a displasia como também artroses. Deve-se evitar exercitar seu cão andando de bicicleta ou andando de carro e obrigando a cão a segui-lo, pois certamente estará forçando os limites do animal.

(Fonte) Dr. Edgard L. Sommer e Carlo L. Grieco, publicado na revista Nosso Cão.

Seja o primeiro a comentar!

Postar um comentário

Federation Cynologique Internacionale

Weltunion der Vereine für Deutsche Schãferhunde União Mundial das Sociedades de Pastores Alemães

Núcleo de Criadores Cães Pastores Alemães de Rio Preto

Confederação Sul Americana do Pastor Alemão

Canil Germany Golden

Sociedade Brasileira de Cães Pastores Alemães

  ©Canil Germany Golden - Todos os direitos reservados.

Template by Clube dos Psitacídeos® | Topo